Você está em Material de apoio

Escolas de xadrez (continuação)

Escola da combatividade

Eis uma escola extremamente agressiva, praticamente a sua principal regra se resume em atacar, não importando a posição que esteja e a qualquer custo. O responsável por esse tipo de estratégia foi Pillsbury. Embora seja uma Escola que assuste quem está sendo atacado, a possibilidade de vitória de quem ataca está quase sempre ameaçada.

Escola defensiva

Mundialmente, em qualquer tipo de disputa, dizem que a defesa é o melhor ataque, e assim foi com a Escola Defensiva. O responsável por essa escola dizia que uma defesa bem postada era impossível de qualquer ataque rompê-la, o que de fato é verdade, o Grande Mestre húngaro Maroczy, autor da ideia obteve várias vitórias e inúmeros empates com essa técnica, entretanto, não foram muitas pessoas, apreciadoras do xadrez que seguiram com a ideia. Hoje em dia é uma Escola um pouco esquecida.

Escola da simplificação

Essa escola, diferentemente das outras, não tinha mistérios, nem elaboradas táticas, os jogos dessa escola eram transparentes e as jogadas eram lógicas, raramente fugindo da obviedade do próximo movimento. Seu precursor foi O Grande Mestre Cubano Capablanca.

Escola neo-romântica

Escola de característica um pouco diferente das demais. Aqui, o objetivo não é fazer ataques diretos de maneira que, se chegue ao rei, e por consequência, ao xeque-mate, aqui é priorizado o ataque aos pontos fracos do adversário. Na Escola Neo-Romântica a vantagem posicional das peças no tabuleiro são consideradas a maior arma do jogador para com o seu adversário. O responsável pela criação dessa escola foi o Grande Mestre Russo Alexandre Alekhine.

Escola hipermoderna

Essa é uma escola muito tática, seu autor, Breyer, implantou ideias que se referem a um jogo de bloqueio, ou seja, domina-se o centro sem que tenha peças postas no centro, tal condição é possível desde que o jogador coloque os bispos a atuarem diretamente desde os flancos.

Escola positivista

Sem dúvida, o jogador que for adepto a essa escola, e for muito atencioso, raramente será abatido, pois a tática usada é jamais se arriscar, fazer apenas movimentos que sabe que poderá tirar algum proveito do adversário. Após alguns momentos do jogo chega-se ao auge da partida, o jogador cria inúmeras chances de acabar com a partida. O adversário é destruído com alguma tranquilidade. O responsável pela Escola é Kashdan.

Escola eclética

Atualmente os enxadristas mais completos do mundo são adeptos à Escola Eclética. Essa Escola mistura as referências de todas as outras escolas, o jogador que dominar com maestria tais táticas dessa escola será imbatível, pois terá inúmeras armas para combater as jogadas do seu adversário. O princípio da Escola Eclética deu-se logo após a Segunda Guerra Mundial, quando Botvinnik juntou todos os mestres da antiga União Soviética para dar início à mais completa das escolas.

Como referenciar: "Escolas de xadrez" em Só Xadrez. Virtuous Tecnologia da Informação, 2013-2019. Consultado em 21/07/2019 às 21:09. Disponível na Internet em http://www.soxadrez.com.br/conteudos/escolas_xadrez/p1.php