Objetivo
 Tabuleiro e Peças
 Movimentos
 Mov. Extraordinários
 Fases do Jogo

 História do Xadrez
 Dicas
 Escolas de Xadrez
 Enxadristas Famosos
 Glossário

 Modalidades de Xadrez
 Variantes
   Chaturanga
   Shatranj
   Xadrez Bizantino
   Xadrez Capablanca
   Grande Acedrex
   Jogo de Gala

 Fund. da estratégia
 Fund. da tática

 Notação algébrica
 Notação descritiva
 Notação numérica
 Notação Forsyth

 Partidas Analisadas
 Organizações
 Campeões Mundiais
 Eventos
 Títulos
 Biblioteca de Xadrez
 Curiosidades
 Fotos Históricas
 Papéis de Parede
 Vídeos
 Filmes
 Mitos
 Laifis de Xadrez
 Fale Conosco

 


 

 

Xadrez Bizantino

Bem mais recente do que a Chaturanga e o Shatranj, o Xadrez Bizantino surgiu há mais ou menos 1000 anos, século X d.C. na cidade de Bizância, atualmente, tal cidade atende pelo nome de Istambul, porém isso não bastou para mudarem também o nome do jogo, que continuou fazendo referência à antiga cidade.

O Xadrez Bizantino é o único jogo de tabuleiro, na qual faz referência ao Xadrez que usa um tabuleiro redondo.

 

Xadrez Bizantino

 

Neste jogo as peças se movem como no jogo Shatranj:

Rei, Torre e cavalo movem como no xadrez tradicional. O Elefante pula duas casas na diagonal. O General move uma casa na diagonal. Peões movem como no xadrez tradicional, exceto por não poder ser movidos duas casas no seu primeiro lance. Peões não podem ser promovidos. Quando dois Peões de um jogador indo a diferentes direções, encontram-se sobre casas que se opõem, ambos ficam bloqueados e o jogador oponente pode removê-los.
Um jogador vence o jogo se der xeque-mate no adversário, por impedir que as peças do jogador adversário possam se mover ou por captura de todas as peças adversárias. Entretanto, no último caso, o jogador adversário pode empatar o jogo no lance seguinte se o Rei adversário capturar a última peça do seu oponente, ficando no tabuleiro Rei x Rei.

Hoje em dia o xadrez circular é presente em poucos lugares, mas em nenhum desses poucos lugares se compara com o “The Circular Chess Society (Sociedade de Xadrez Circular)”. O Xadrez circular foi criado após um livro lançado em 1905 cujo a capa trazia um tabuleiro de xadrez circular que se usava no século 11. Dave Reynolds de Lincoln, Inglaterra, inventou as regras modernas do jogo em 1983. Jogou com outras pessoas em um "pub" em Lincoln. Outras pessoas começaram a jogar, e especialmente no "Lincoln Tap and Spile" o xadrez circular era jogado regularmente.

A Sociedade de Xadrez Circular existe desde 1996, de acordo com os dados, ainda possui poucos associados, entretanto, é uma das associações de jogos de tabuleiro que mais vem crescendo ultimamente.
O xadrez Circular é jogado sobre um tabuleiro circular, feito de 4 anéis de 16 casas cada. Um conjunto normal de peças de xadrez é usado.

Muitas regras são as mesmas do xadrez tradicional, mas existem conseqüências de jogar em um tabuleiro circular:

Peões movem em uma específica direção, e continuam a mover naquela direção. Peões promovem quando eles chegam no lado oposto do tabuleiro, i. e., as casas ocupadas pelas peças maior (Rainha, Torre, Bispo e Cavalo) do jogador oponente no início do jogo. Também, não existe captura "en passant" (Isso porque o inventor não gostava dessa regra).
Não existe roque. Não é permitido fazer um lance com a Torre ou a Rainha em que os mesmos parem no mesmo lugar em que partiram. (Por um instante, considere uma Torre sobre um tabuleiro vazio. A Torre pode move inteiramente em volta do tabuleiro, exceto para a posição inicial, ou seja movimentos circular completos não são permitidos porque nesses casos não há efetivamente mudança de posição).

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Fale Conosco

Copyright © 2013-2017 Só Xadrez. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.