Objetivo
 Tabuleiro e Peças
 Movimentos
 Mov. Extraordinários
 Fases do Jogo

 História do Xadrez
 Dicas
 Escolas de Xadrez
 Enxadristas Famosos
 Glossário

 Modalidades de Xadrez
 Variantes
   Chaturanga
   Shatranj
   Xadrez Bizantino
   Xadrez Capablanca
   Grande Acedrex
   Jogo de Gala

 Fund. da estratégia
 Fund. da tática

 Notação algébrica
 Notação descritiva
 Notação numérica
 Notação Forsyth

 Partidas Analisadas
 Organizações
 Campeões Mundiais
 Eventos
 Títulos
 Biblioteca de Xadrez
 Curiosidades
 Fotos Históricas
 Papéis de Parede
 Vídeos
 Filmes
 Mitos
 Laifis de Xadrez
 Fale Conosco

 


 

 

Fedor Parfenovich Bohatirchuk

Fedor Parfenovich Bohatirchuk foi um dos enxadristas que mais teve funções paralelas ao amor pelo xadrez. Fedor era radiologista, trabalhou durante anos em vários hospitais de Kiev, cidade na qual ele divulgou para o mundo nos diversos torneios de xadrez que disputou. De origem russa, ele foi um dos maiores Grandes-Mestre que a Rússia viu na sua épca.

Fedor também foi um diretor de extrema importância no Instituto de Pesquisas de Kiev, onde até hoje ele é homenageado todo ano.

Um dos mais talentosos enxadristas russos, participou de 6 campeonato da Rússia Soviética, ficando empatado em 1º lugar no ano de 1927 com Peter Romanovsky, em 4 outras ocasiões partilhando o 3º lugar.

Como já foi dito anteriormente, Fedor tinha mais ocupações além do xadrez, eleas ficaram evidentes no ano de 1938. Neste ano Fedor conquistou um importante segundo lugar em um torneio que classificava para o torneio mundial de xadrez, porém, mesmo com a classificação, ele não quis jogar a final, pois entendia que ele estava deixando de lado sua profissão de diretor do Instituto de Pesquisas, essa decisão contrariou os burocratas do regime, e Bohatirchuk, sempre crítico do Stalinismo, passou a ser visto como desistente.

O futuri de Fedor era realmente inesperado, em 1941 teve que deixar Kiev, pois com o avanço da 2ª Guerra Mundial, foi se refugiar em Berlim, onde trabalhou no Instituto Alemão de Pesquisa Média, durante o tempo que ficou por lá, nunca teve um paradeiro fixo, vivia em constante movimentação. Em 1945, em uma Bayreuth tomada por tropas dos Estados Unidos, conseguiu então, juntar-se a sua família.

Após um tempo vivendo com sua família, foi morar em Munique e finalmente voltou a jogar xadrez, só que dessa vez usando o nome de Bogenki, para despistar os siviéticos. E funcionou.

Emigrou para o Canadá em 1949, naturalizou-se e disputou alguns torneios, dentre os quais a Olimpíada de 1954. Arrumou tempo também para dedicar-se ao xadrez epistolar, tendo ganho o título de Mestre Internacional Postal em 1967.

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Fale Conosco

Copyright © 2013-2017 Só Xadrez. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.